Empréstimo de pessoa física ou jurídica

Quando contratar empréstimo para pessoa física ou jurídica?

Muitos jovens empresários e empreendedores podem não saber se o melhor a fazer é fazer a contratação de um empréstimo como pessoa física ou como pessoa jurídica para conseguir dar início aos seus negócios. 

Afinal de contas, é extremamente comum que novos empreendedores vejam a necessidade de realizar a contratação de um empréstimo para poder começar, pois nem todos conseguem juntar dinheiro suficiente sozinhos para fazer isso, ainda mais quando existe o desejo ou a necessidade de iniciar o seu novo empreendimento de forma imediata. 

Sendo assim, no intuito de ajudar esses novos empresários a tomar essa decisão, este artigo foi totalmente elaborado para esclarecer todas as possíveis dúvidas que possam haver sobre empréstimos para pessoas físicas e sobre empréstimos para pessoas jurídicas. 

Assim, ao esclarecer todos seus questionamentos a este respeito, você será capaz de tomar a melhor decisão possível e fazer uma contratação de empréstimo que seja adequada para você e para seus negócios. 

O que é e como funciona um empréstimo?

Um empréstimo é um acordo feito entre um cliente e um determinado banco, onde o cliente pega uma certa quantia em dinheiro emprestada com a promessa de devolver este valor em um futuro próximo. Geralmente este valor é acrescido de juros e deve ser pago em parcelas pré definidas pelo banco. 

Este valor que é pego emprestado não precisa necessariamente ter um destino específico, o cliente pode gastá-lo com o que desejar, desde que depois acerte o que deve com o banco no prazo especificado. 

Existem muitos tipos de empréstimos, os quais são:

  • Empréstimo Pessoal;
  • Empréstimo Consignado;
  • Empréstimo Por Penhor;
  • Cheque Especial.

Todos os tipos de empréstimos acima podem ser realizados tanto por pessoas físicas, quanto por pessoas jurídicas, o que acaba causando uma enorme dúvida entre todas as pessoas que desejam fazer a contratação de um dos tipos de empréstimos acima com o intuito de abrir um novo negócio. 

Veja melhor abaixo sobre as diferenças existentes entre um empréstimo para pessoa física (CPF) e um empréstimo para pessoa jurídica (CNPJ), assim você poderá se nortear melhor e decidir qual deles é melhor para você.

Empréstimo para PF

Os empréstimos para pessoas físicas são muitos, o que abre uma gama muito extensa de opções para pessoas que precisam fazer a contratação de um empréstimo, seja para motivos pessoais, ou para abrir um negócio próprio. 

Apesar de existirem muitas opções, todas as opções de empréstimos para pessoas físicas possuem elevadas taxas de juros, as quais são consideradas as mais altas do mercado. 

Contudo, a contratação de um empréstimo para pessoa física demanda a necessidade da pessoa ter o “nome limpo”, ou seja, se o nome estiver sujo ou negativado, a contratação do empréstimo é negada pela instituição. 

Empréstimo para PJ

As opções de empréstimos para pessoas jurídicas são extremamente mais amplas do que para pessoas físicas, isso porque existem algumas instituições financeiras que atuam com alguns segmentos específicos do mercado, o que permite que seja oferecido ao cliente um tipo de empréstimo mais direcionado. 

Por exemplo, existem algumas linhas de empréstimos para novos microempreendedores individuais, empréstimos para segmentos agrícolas, empresas de tecnologia e muitos outros tipos. 

Os valores dos juros, no entanto, não diferem muito dos valores dos empréstimos para pessoas físicas. Ou seja, a vantagem da contratação de um empréstimo utilizando um CNPJ ao invés de um CPF, se dá apenas pelas variadas opções de empréstimos mais direcionadas, não por valores de juros reduzidos. 

Quando contratar empréstimo para pessoa física ou jurídica?

Fazer a contratação de um empréstimo para pessoa física ou jurídica depende do motivo pelo qual você está fazendo essa contratação e por muitos outros fatores. O ideal é que você pesquise sobre as taxas, juros, benefícios do empréstimo e veja qual é aquele que mais se adequa ao que você precisa. 

Para poder chegar a uma conclusão, existem alguns pontos que você pode considerar para te ajudar, os quais são:

  • Você é autônomo ou já registrou o CNPJ da sua empresa?
  • O segmento do qual a sua empresa faz parte possui empréstimo direcionado?
  • Todo o dinheiro do empréstimo será direcionado apenas a questões empresariais?
  • Conseguirá fazer a quitação do seu empréstimo no prazo acordado? 

Posso contratar os dois ao mesmo tempo?

Caso a dúvida ainda permaneça em sua cabeça, caso você tenha condições, pode optar por realizar a contratação de ambos os empréstimos, um como pessoa física e outro como pessoa jurídica. 

Para isso, procure uma instituição financeira que ofereça esse tipo de serviço, verifique quais são as opções que ela tem a te oferecer, veja se as taxas estão de acordo com o que você pode pagar, acorde com a instituição o prazo para o pagamento deste empréstimo e realize a contratação. 

Algumas instituições permitem que você faça uma simulação de crédito, o que te deixará melhor direcionado para tomar a decisão correta.