Como a Fitoterapia Pode Ajudar na Saúde – Plantas Medicinais e Fitoterápicos

Como a Fitoterapia Pode Ajudar na Saúde – Plantas Medicinais e Fitoterápicos

Você já ouviu falar dessa prática alternativa e como a fitoterapia pode ajudar na sua saúde?

Basicamente a fitoterapia consiste em prevenir e tratar doenças mediante o uso de plantas. A palavra fitoterapia se origina de Phyton, em grego, quer dizer “planta” e de therapeia vem do verbo therapeuo, que significa “tratar, cuidar”.

Este artigo irá abordar o que é fitoterapia, pra que serve e como deve ser utilizada de forma segura.

ATENÇÃO: Conforme mencionamos anteriormente em nosso artigo sobre gengibre que a fitoterapia deve ser indicada por profissionais com certificação dentro dos trâmites legais.

O Que é a Fitoterapia?

Conforme as informações da Portaria 971, de 03/05/2006, do Ministério da Saúde, a fitoterapia consiste em uma terapêutica caracterizada pelo uso de plantas medicinais.

Segundo o Conselho Brasileiro de Fitoterapia (Conbrafito) informa que a “fitoterapia” é a utilização das plantas medicinais, bioativas, ocidentais e/ou orientais, na sua forma natura ou secas; plantadas de forma tradicional, orgânica e/ou biodinâmica, apresentadas como drogas vegetais ou drogas derivadas vegetais, nas suas diferentes formas farmacêuticas.

Sem a utilização de substâncias ativas isoladas e preparadas de acordo com experiências populares tradicionais ou métodos modernos científicos e assim a fitoterapia pode ajudar.

Fisioterapia Utilizando Medicamento Fitoterápico

Esta técnica é fundamentada no conhecimento de que cada planta possui em sua composição e princípios ativos específicos que influenciam diretamente no nosso organismo.

É considerado medicamento fitoterápico toda e qualquer preparação farmacêutica (extratos, tinturas, pomadas e cápsulas); que tem como matéria-prima produtos vegetais, como folhas, raízes, flores, caules e sementes.

Como a Fitoterapia Pode Ajudar na Saúde?

A fitoterapia é considerada uma especialidade médica, assim ela pertence à medicina alopática. É considerada mais do que uma terapia alternativa, e sim como uma ferramenta que promove a saúde.

Usando de forma adequada os medicamentos fitoterápicos, a fitoterapia pode ajudar no combate a doenças infecciosas, doenças alérgicas, disfunções metabólicas e traumas diversos, sempre mediante orientação médica prescrita.

Cuidados ao Utilizar a Fitoterapia

Devemos tomar os devidos cuidados, pois a utilização da fitoterapia de forma natural, que é o uso da planta sem ser transformada em remédio; é algo que possui um certo risco.

Por exemplo, quando ingerimos alguma substância de plantas, pode ocasionar um efeito contrário do que você realmente precisa.

Não pretendemos dizer o que é certo ou errado na utilização das plantas em forma de chás, pastas caseiras ou outra forma qualquer; pois existem estudos independentes que utilizam as plantas, sem passar por processos industrializados, e informam que obtêm resultados satisfatórios.

Mas devemos observar que, o uso do remédio fitoterápico é mais seguro, desde que tenha uma consulta com um médico. Pois ele deve indicar, antes de tudo, qual o remédio mais indicado para o seu problema.

Além disso os médicos costumam afirmar que os remédios fitoterápicos são utilizados de forma complementar para o tratamento e não substituem os tratamentos convencionais.

Diferenças Entre Medicamentos Convencionais e a Fitoterapia

Geralmente as pessoas veem os remédios produzidos em laboratórios como um produto químico “artificial”; no entanto mais de um terço destes medicamentos químicos ou alopáticos (que são vendidos nas farmácias), tem sua origem nas plantas.

O que acontece é que a molécula das plantas é utilizada tanto na sua forma original onde a fitoterapia pode ajudar, quanto também modificada por um químico, como a aspirina, por exemplo.

Exemplos de Medicamentos de Origem Fitoterápica:

– A aspirina possui origem na planta salgueiro, esta planta contém uma molécula chamada ácido acetilsalicílico.

Originalmente o ácido é o salicílico que depois de um processo químico é transformado em ácido acetilsalicílico que nada mais é que a aspirina.

Um químico alemão da empresa Bayer, foi o descobridor deste importante transformação química.

– A digitalina, tem origem na planta dedaleira, e este remédio é utilizado na insuficiência cardíaca.

– A papoula é uma planta muito utilizada porque contém muitos alcaloides. Os alcaloides são grupos de substâncias nitrogenadas; constituem a base de muitas moléculas que agem sobre o sistema nervoso.

Algumas destas moléculas, são muito perigosas e ilegais como a heroína. Outras destas moléculas possuem uma solução extraordinária na luta contra a dor, que é caso a morfina.

Conclusão

Chegamos ao final do nosso artigo sobre a fitoterapia. Ter conhecimento de como ela é essencial para o bom cuidado do corpo nunca é demais. Além do seu papel positivo para a regulação da nossa saúde, a fitoterapia também ajuda na prescrição de atividades fisioterápicas.

Se você utilizou algum medicamento fitoterápico, o que achou? Fitoterapia pode ajudar a resolver a enfermidade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

11 − 8 =