Bike

Conheça as principais peças da sua bike e como cuidá-las

Uma bike é composta por muitas peças grandes e pequenas e cada uma delas é importante.

Peças em bom estado significam uma bike funcional e pronta para qualquer aventura que você imaginar.

Seja uma volta pela cidade ou um emocionante circuito de trilha. Mas, para garantir, o que acha de darmos uma olhada nas peças principais e ver se tudo está devidamente limpo e lubrificado?

Se você não sabe o que olhar, fique tranquilo, aqui está uma pequena “cola” que vai te ajudar a conhecer as principais peças da sua bike e como cuidá-las da melhor maneira. Continue lendo para saber mais.

Por que é importante acompanhar a manutenção da bike?

Bikes são meios de locomoção que, como um carro ou moto, precisam estar devidamente cuidadas. Acompanhar a manutenção vai te ajudar a entender quais peças você poderá estar conferindo sem a necessidade de algum especialista.

Em casos de urgência, esse conhecimento vai fazer diferença. Além disso, nunca é perda de tempo saber ou pouco mais sobre as coisas que você gosta de fazer, assim, seu passatempo ou objeto de aventuras sempre estará pronto para uso.

No entanto, a revisão por conta própria tem um limite, quando identificado algum problema mais sério, sempre deve-se encaminhar sua bike ao mecânico.

Principais peças da sua bike e como cuidá-las

Algumas peças de bikes são mais importantes e estão ligadas ou as rodas ou a estrutura da bike, partes móveis que a fazem se movimentar. Logo abaixo preparei uma pequena lista das principais peças de uma bike e como cuidá-las.

Manopla

A manopla é a peça que vai no guidão e é responsável pela aderência da mão, impedindo que escorregue. Existem diferentes manoplas no mercado, com ranhuras e formas que fornecem uma boa aderência das mãos.

Sua importância é impedir que suas mãos escapem do guidão por algum motivo, se acontecesse, você perderia o controle da bike bruscamente o que acarretaria em um acidente.

Primeiramente, verifique o quão gasto a manopla da sua bike está, em certas situações, opte pela troca por uma manopla nova.

Quadro

O quadro é literalmente 90% do corpo da bike. Sem o quadro, sua bike não existe. A manutenção do quadro é de extrema importância e vai impactar diretamente no uso da mesma.

Quadros rachados, amassados ou danificados de forma que impeça sua utilização ou ponha sua saúde em risco devem obrigatoriamente ser trocados por um novo. A manutenção busca ferrugens, pontos de solda quebrada, dentre outros problemas.

Aro

O aro é a base da roda, por tanto, qualquer problema que apresenta vai interferir diretamente na sua bike e o impedirá de utilizá-la. Em estado de urgência, se o aro da sua bike apresentar problemas, não haverá forma de solução, a não ser a troca.

Antes de sair para viagens, passeios longos ou trilhas, deve-se conferir o aro da sua bike buscando rachaduras, por menor que sejam. Qualquer pequena rachadura é extremamente perigosa.

Evite usar a bike fora do ambiente para o qual o aro foi projetado.

Freio

Os freios compõem a lista de peças principais de uma bike, afinal, é a responsável por garantir uma parada eficiente para o motociclista em uma ladeira ou morro e evitar o ganho de velocidade que levaria a um grande acidente de velocidade.

O desgaste é o maior problema dos freios, mas, eles também podem acabar ficando frouxos com o passar do tempo.

Sua vistoria deve passar conferindo o quão gasto seu freio está e se está apertado o suficiente para garantir que encoste no aro da roda.

Garfo

O garfo é a parte abaixo do guidão onde fixa-se a roda da bike. É no garfo também onde é colocado a suspensão das bikes.

Como você já deve ter percebido, existem dois tipos diferentes de garfos, aqueles rígidos, mais comuns e aqueles de suspensão.

Sendo uma peça principal da sua bike, deve-se também prestar atenção a possíveis danos estruturais do garfo, uma vez que, devido a impactos de terrenos, choques ou quebra de solda, o mesmo seja comprometido.

Caso tenha dúvida sobre a suspensão, leve a um mecânico para troca de graxa e revisão.

Correntes

Por fim, mas não menos importante, temos as correntes. As correntes são a ligação entre a engrenagem presente nos pedais e na roda traseira que leva, por pedaladas, ao movimento da bike.

Com o andar, a corrente tende a esticar, ganhando mais espaços e dificultando o encaixe perfeito nos dentes da engrenagem, o que leva a queda da mesma.

Existe um medidor que pode ser obtido e que vai te ajudar a identificar se a corrente está na meia vida ou no início.